Sábado, 19 de Setembro de 2020
83996891484
Cultura Conto

O REINO DE OROGON.

E reafirmando que seu reino era inviolável e que jamais seu povo iria pegar terras de outros reinados.

29/08/2020 15h22 Atualizada há 2 semanas
414
Por: Redação Fonte: João Duarte
O REINO DE OROGON.

Era um vez um reino muito distante isolado nas montanhas. 

Diziam que esse reino já existia há mais de dois mil anos, passando de pai pra filho e que venceram muitas guerras, mas ninguém jamais o conquistou,

Após vencer uma guerra  ele formava um conselho, devolvendo o reino conquistado . 

E reafirmando que seu reino era inviolável e que jamais seu povo iria pegar terras de outros reinados. 

Mas sua soberania era inviolável. 

Seu exército não era humano era formado por dragões e legiões de seres jamais vistos. 

Isso incomodava muito o rei Silas de uma região meio afastado. 

Um dia o rei Silas combinado com o príncipe Nicolas seu filho, acertaram de fazer uma visita ao Reino de Orogon.

Orogon tinha essa proteção dos dragões porque nunca os ter maltratado desde o princípio seu primeiro rei havia prometido que os dragões eram seres especiais e seu reino haveria de conviver pacificamente até os transformar em animais domesticados.

A princesa Nati filha de Orogon era muito simples e bondosa, com a chegada do príncipe Nicolas, seu pai Orogon pediu que mostrasse o reino pra Nicolas. 

O príncipe Nicolas havia ficado muito impressionado com seu exército de dragões domesticados. 

Enquanto andavam nos jardins do Palácio a princesa Nati apresentava alguns dragões especial, dizia que eram de uma casta rara que futuramente teria a mesma capacidade dos humanos pois eles não usavam o extinto animal mais usavam o coração, agiam com a razão não com a emoção. 

O príncipe quis saber se poderia arrumar algum casal de exemplar. 

A princesa falou que não, pois seria violar o código de ética e os escravizar. 

O príncipe Nicolas ficou meio decepcionado mas tinha que sair dali com pelo ao menos um ovo de dragão. 

Estudando o terreno por onde andava e via sua oportunidade. 

Depois de quinze dias como visitante do Palácio já era hora de partir.

Já havia pegado dois ovos de dragões e já tinha como ter sua criação. 

O rei Orogon o agradeceu a visita que em breve também retribuiria, porém. Quando ao pedido de casamento com sua filha a princesa Nati só depende dela pois a ordem natural das coisas ele não interferia e no coração de sua filha só a ela pertence.

A princesa Nati tinha verdadeiramente se apaixonado por Nicolas e o aceitou, mas tinha receios por não o conhecer tão bem quanto devia.

Chegou o grande dia da partida e Nicolas combinará de voltar um ano depois pra União real.

Orogon fêz toda a vontade da filha. 

Nicolas chegou em seu reino com a missão comprida, além de ter roubado os ovos dos dragões ainda tinha roubado o coração da princesa Nati. 

Nicolas cuidou bem dos ovos com dois meses de incubação nasceu um casal de dragão. 

Um ano depois já havia nascido mais um casal. 

O malvado Nicolas tava ansioso pra ver seus dragões em ação contra o reino de Orogon. 

Chegou o grande dia do casamento o rei Orogon nada sabia da criação de dragões que o seu genro ladrão fazia. 

O Reino de Orogon era de difícil acesso, quando alguém se aproximava lá dá torre principal Orogon já via.

Isso o Nicolas não sabia, ele pensava que alguém entrava e saia quando bem queria.

Chegou o dia do casamento foi uma festa grande e muita alegria.

A princesa Nati despediu -se dos seus pais e foi pro reino do rei Silas. 

Os anos passaram e a princesa Nati não tinha lhe dado o filho homem que tanto o Nicolas queria. 

Havia se tornado prisioneira não tinha notícias do seu reino e nem saia do Palácio. 

Nem ela nem sua filha que era hostilizada pelo príncipe e pelo avô rei Silas. 

Ela ficou sabendo do roubo dos ovos e que sua criação de dragões  ia muito bem. 

Os anos passam já havia um pequeno exército de dragões não muito domesticado mas que obedecia os comandos reais. 

Um dia a princesa Sófia. 

Sim, Sófia, era assim que se chamava a filha da princesa Nati. 

Um dia a Sófia fez amizade com um pequeno dragão e contou-lhe como eles teriam aparecido ali.

foram roubados dos seus pais e foram tornados escravos. 

O  pequeno dragão contou toda a história pra família. 

O rei Silas já havia feito uma promessa pra Orogon que se ele não unissem os reinos que ele iria ser atacado perderia seu reino e a única coisa que iria receber era a cabeça de sua filha. 

Orogon convocou o exército de dragões e ficaram a esperar o ataque do príncipe Nicolas. 

Nicolas havia montado uma coluno com cem jovens dragões uma companhia com dois mil homens chefiada pele general Oguin o qual nutria forte sentimento pela princesa Sófia, e partiram rumo ao reino de Orogon. 

O rei da torre observava tudo.

Abriu o portão principal e exército de dragões do Nicolas entrou. 

Nicolas e seu pai estavam a frente e logo falou;

Renda-se rei Orogon, seu reinado acabou, de agora em diante o reino inviolável das montanhas tem um novo comando será conhecido como o reino de Silas O GRANDE. 

E seus velhos dragões será comandado pelo príncipe  Nicolas O MENTOR.

O chefe maior do exército de Orogon pediu um momento de trégua que o grande Silas ouvisse primeiro o rei Orogon. 

Houve um breve silêncio, quando o humilde rei Orogon se aproximou e falou;. 

Silas porque tamanho estupidez? Mesmo mantendo minha filha prisioneira eu nunca fui ao seu reino reivindicar sua volta, pois ela saiu daqui de livre e espontânea vontade. 

Veja, Silas. Esse velho dragão sentado ele é Atílio bisavó de Adão que teve seus filhos roubados e morreram de desgosto por nunca os ter encontrado, você Silas, além de ladrão é muito ambicioso. 

Enquanto você marchava pra cá. 

Eu mandei buscar minha filha e minha neta. 

As duas já estavam ali vendo o desfecho dessa conversa. 

Fiquei sabendo Silas, que você e seu malvado filho que se acabaram.

Ordene seu exército pra ver se eles os obedecem, vamos Silas ordene-os!!. 

Petruquio o dragão  mais velho do exército de Nicolás deu um passo a frente e falou; 

Grande Atílio meu bisavô, sei o quanto sofreu, mas aqui estamos de volta pra nosso lar, pois temos os mesmos preceitos de nossos antepassados agimos com a razão no sobe comando de quem nos sequestrou e nos escravisou. 

Silas e Nicolas foram  presos condenado a prisão perpétua e  seu reino teve o comando da princesa Sófia pois o trono a princesa Nati abdicou a seu favor.

E falou pra seu pai;

Meu pai, fique tranquilo pois o general Oguin e um homem justo e fará sua neta princesa Sófia de agora avante Rainha Sófia. 

Petruquio o Dragão líder falou;

grande general Oguin, faça a princesa feliz reine com justiça e contará sempre com nosso apoio. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias