Terça, 11 de Agosto de 2020
83996891484
Política Eleições 2020

NABOR WANDERLEY ISOLA O DR. ÉRICO E ARMA FORÇA POLÍTICA PARA ENFRENTAR CANDIDATURA DO JUIZ RAMONILSON ALVES

Nabor diz que não é candidato, mas, agora, para os íntimos, ele deixa claro que poderá disputar a Prefeitura de Patos

17/07/2020 22h24
257
Por: Rita Bizerra Fonte: Blog do LLOBO
NABOR WANDERLEY ISOLA O DR. ÉRICO E ARMA FORÇA POLÍTICA PARA ENFRENTAR CANDIDATURA DO JUIZ RAMONILSON ALVES

O deputado Nabor Wanderley mentiu para o governador João Azevedo quando afirmou e reafirmou que poderia apoiar a candidatura de seu colega parlamentar, médico Érico Djan, nas eleições de novembro vindouro para Prefeitura de Patos. Tudo não passou de um jogo de cartas marcadas para trabalhar o tempo a seu favor. Para o público, Nabor diz que não é candidato, mas, agora, para os íntimos, ele deixa claro que poderá disputar indiscutivelmente novamente o cargo de Prefeito. 

 

Com relação ao apelo do governador João Azevedo, o Sr. Wanderley nunca levou de fato a sério esse entendimento por uma série de razões. A primeira delas é a indiferença com que o governador vem tratando seu grupo político. Neste quesito, o deputado tem razões de sobre para desconsiderar as investidas políticas do governante estadual.  Nabor lidera um grupo político sólido, por contar com um deputado federal, seu filho, médico Hugo Motta e dezenas de prefeitos e vereadores. Com todo esse arsenal político, o deputado esperava receber um atendimento à altura de sua liderança, inclusive merecendo por mérito a indicação de um Secretário de Estado para ocupar importante lugar na administração direta. 

 

Sem levar em considerações essas e outras situações, o governador perde totalmente a condição de líder maior para propor qualquer entendimento político em termos de pacificação dentro da sua chamada base eleitoral.  Já Érico Djan, dentro deste cenário, dificilmente emplacaria sua candidatura a prefeito de Patos! O Dr. Djan se elegeu o deputado estadual mais votado nas últimas eleições, fato esse que poderia hoje significar a preferência eleitoral em favor de seu nome, coisa que não aconteceu por sua própria conduta em negar que seria candidato a Prefeito. 

 

Portando, o Dr. Érico perdeu a condição de liderar uma chapa com possibilidade de vitória, passando, erroneamente, no campo político, a depender dessa ou daquela condição, a exemplo da fantasiosa possibilidade de ser votado por Nabor e seu grupo político.  

 

O grande objetivo do Sr. Nabor é formar uma força tarefa com condições de derrotar o crescente nome do juiz Ramonilson Alves. Já o deputado, Érico, precisa reavaliar sua posição política eleitoral, não sendo candidato. Praticamente seu caminho é ficar ao lado de um candidato aglutinador que reúna condições de vitória. 

 

O seu adversário passa a ser o seu colega, Nabor Wanderley, em quaisquer configurações do processo eleitoral! 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias