Terça, 11 de Agosto de 2020
83996891484
Justiça Auxílio Emergencial

Esposa do vereador Ramon Pantera, Camila Ingride, explica por que seu nome está na lista do Auxílio Emergencial

Na lista constam cerca de 30 mil pessoas, das quais Camila Ingride faz parte.

11/07/2020 16h29
361
Por: Redação Fonte: Blog Jordan Bezerra
Esposa do vereador Ramon Pantera, Camila Ingride, explica por que seu nome está na lista do Auxílio Emergencial

 

O nome da Auxiliar de Serviços Gerais Camila Ingride Caitano dos Santos, efetiva da prefeitura de Patos e esposa do vereador Ramon Pantera (PSL) constou na lista dos beneficiários do Auxílio Emergencial, após um levantamento realizado pela Controladoria Geral da União que identificou os nomes de pessoas que provavelmente não deveriam estar recebendo a contribuição do governo federal, e que por isso deveriam devolver o dinheiro, podendo ser multado pelo ato.

 

Na lista constam cerca de 30 mil pessoas, das quais Camila Ingride faz parte. Mas a reportagem do Blog do Jordan Bezerra entrou em contato com a servidora para ouvir a sua versão. Ela explicou o que de fato aconteceu.

 

“Vou fazer uso do meu direito de resposta, já que você me deu a oportunidade e quero dizer que meu nome está na lista, isso é fato. É uma situação delicada, pois sou efetiva do município e não preciso desse dinheiro, graças a Deus. Mas o que acontece é que em 2017, quando eu estava desempregada, fiz um cadastro do Bolsa Família, como todos têm direito, eu era casada, e fui aprovada. Só que eu estudei, fiz um concurso e fui aprovada, com muita dedicação. Hoje sou efetiva há um ano no município. Mas o sistema do Governo Federal, automaticamente, repassou o valor para aqueles que constavam na lista como pessoas que necessitavam do auxílio”, explicou ela.

 


 

Ela falou ainda que o cadastramento é automático e o sistema do governo federal não retirou o seu nome da lista de beneficiários, mesmo após ela ter assumido o cargo na prefeitura.

 

“Todos os cidadãos que tem NIS, CadUnico, Bolsa Família, entraram na lista sem precisar se cadastrar. Mas meu ex-marido está como meu dependente, e quando ele foi fazer o cadastro dele foi indicado que ele não podia, pois já constava como meu dependente. Como ele está no cadastro e precisa do dinheiro, eu fiz minha parte e repassei o cartão para que ele fizesse o saque, já que ele não pode fazer um cadastro pra ele”, justificou Camila.

 

A servidora disse ainda que não está preocupada, pois não fez cadastro para receber auxílio e não ficou com o dinheiro, apenas repassou para o seu ex-marido que estava precisando e não podia realizar um novo cadastro. Camila enviou ainda comprovantes de devolução de valores que recebeu da prefeitura de Patos após ter tomado posse no novo cargo na administração municipal.

 


 

Camila afirmou ainda que já entrou em contato com a secretária de Desenvolvimento Social de Patos, Mila Candeia, que responde pelo Bolsa Família, e irá providenciar para regularizar a situação dela, mas que o problema está no sistema do governo, que não atualizou os dados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias