Domingo, 09 de Agosto de 2020
83996891484
Saúde Covid 19

Especialistas: crianças não transmitem Covid-19 e escolas devem reabrir

Os médicos redatores do artigo de opinião são os especialistas em doenças infecciosas

11/07/2020 13h38 Atualizada há 4 semanas
566
Por: Redação Fonte: Redação, com BlogNegreiro
Especialistas: crianças não transmitem Covid-19 e escolas devem reabrir

 

Um artigo de opinião, que apareceu na revista Pediatrics, a revista científica oficial revisada por pares da Academia Americana de Pediatria, EUA, informa que crianças raramente transmitem Covid-19. Se as escolas seguirem as orientações de segurança e observarem a taxa de alastramento da doença nas suas regiões, podem reabrir no próximo semestre letivo.                           

Os médicos redatores do artigo de opinião são os especialistas em doenças infecciosas pediátricas Benjamin Lee e William V. Raszka, Jr., que trabalham na Universidade Larner e na Universidade de Vermont (ambas nos EUA), respectivamente. Dr. Raszka é um dos editores da revista Pediatrics. 

 
Os médicos baseiam suas conclusões em um estudo recente, publicado na mesma edição da revista científica, e outros quatro estudos novos que investigam como o Covid-19 se transmite nas crianças. 
                 

Os estudos sobre Covid-19 em crianças e suas transmissões      

* Em um estudo foram acompanhados os lares de 39 crianças na Suíça que estavam contaminadas com Covid-19. O rastreamento detalhado mostrou que em apenas três casos (8%) a criança era suspeita de ser o primeiro caso na família.

* Um novo estudo chinês de rastreamento de transmissão mostrou que, das 68 crianças com o coronavírus internadas em um mesmo hospital, 96% contraíram em casa de adultos que já estavam infectados. Outro estudo em crianças na China mostrou que 90% das crianças, internadas em diversos hospitais, contraíram coronavírus de um adulto e foi confirmada apenas uma transmissão possível de uma criança para a outra.

* Outro estudo na França mostrou a exposição de um menino contaminado com Covid-19 a 80 colegas em três escolas diferentes. Ninguém mais ficou doente. No entanto outras doenças respiratórias como a da gripe eram comuns nas escolas.

* Um estudo australiano observou que 9 estudantes e 9 colaboradores contaminados de 15 escolas diferentes que expuseram 735 estudantes e 128 funcionários ao novo coronavírus. Apenas dois casos foram registrados como resultado e um deles foi transmissão de adulto para criança.        

Os verdadeiros culpados

“Os dados são impressionantes”, afirmou Dr. Raszka. “O principal argumento é que as crianças não são os focos da pandemia. Após seis meses, temos uma série de dados acumulados que exibiram que crianças têm chances menores de serem infectadas e parecem ser menos infecciosas; são os adultos gregários, que não seguem os protocolos de segurança, que são os responsáveis pela subida da curva”.            

Outras evidências que mostram que as escolas podem reabrir

Modelos matemáticos também contribuem para a idéia de que crianças não são transmissores significativos da doença, de acordo com os médicos. Eles mostram que o uso de máscaras faciais e distanciamento físico são muito mais eficazes para conter propagação de doenças do que fechar escolas. Outros dados que acrescentaram: escolas reabriram na Europa e no Japão sem aumento de casos. Essas são confirmações dos modelos, na opinião deles.               

A reabertura das escolas, se realizada com segurança é fundamental para que as crianças se desenvolvam de maneira saudável, dizem os médicos. “Ao fazer isso poderíamos minimizar os custos sociais, de desenvolvimento e de saúde adversos potencialmente profundos que nossos filhos continuarão sofrendo até que um tratamento ou vacina eficaz possa ser desenvolvida e distribuída, ou na sua falta, até atingirmos a imunidade de grupo”, concluem os autores.      

Com informações de Hypescience mais [Pediatrics/EurekAlert]

    * O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
    Ele1 - Criar site de notícias