Sábado, 11 de Julho de 2020
83996891484
Cultura Lembrança de mininu.

A NATUREZA TEM SEUS MENSAGEIROS.

Tictictic...raaaaaaasgaaaaa. Chuuuaaaa.

29/06/2020 13h48 Atualizada há 2 semanas
230
Por: Redação Fonte: João Duarte
A NATUREZA TEM SEUS MENSAGEIROS.
 

Foi o barulho que ouvimos ao entrar em casa naquela noite de São Pedro de 1965 ou 64, muito tempo já não lembro bem o ano, só o acontecido.

 

A rasga mortalha coruja agourenta é uma harpia noturna lá do sertão.

 


Dizem que ela é mensageira de más notícias, mas, o curioso é que além do seu grito assustador foi seguido de um barulho como se alguém tivesse jogado uma lata de brita ou areia grossa sobre o telhado de nossa casa.

 


Meu pai deu um grito pela primeira vez eu vi ele invocar o nome de nosso senhor.
E foi exatamente isso que ele gritou - "Valei-me nosso senhor!!!"

 


Minha mãe atônita abraçou a mim, meu irmão caçula e minha irmã um pouco mais velha que eu. Éramos os mais jovens da série de dez, e depois veio a ter mais dois adotivos.

 

 

Minha pobre mãe logo falou: João vai na rua, traz os meninos pra casa, que se nada aconteceu a noite vai ser de terror.

 

 

Naquela agonia toda alguém bateu na porta e gritou:

 

 

_ Mãe abre a porta pra nós!!.

_ Graças à Deus meus filhos chegaram.

 

 

Falou minha mãe com a voz trêmula.

 

 

Pai se apressou pra abrir a porta e os meninos entraram, eram quatro, três homens e minha irmã já mocinha tinha ido pra os festejos de São Pedro. Nós ficamos no sítio, pai não deixou que éramos pequenos só íamos atrapalhar os adultos prestando atenção em nós.

 

 

Meu pai logo perguntou:

 

 

_ Vocês chegaram cedo o que houve?

 

 

Quase uníssono responderam:

_ O tocador era João Bento tava ruim de aguentar e caíram em gargalhadas.

_ Ufa meu coração se acalmou.

 

 

Pai e mãe narraram o acontecido todos ficarem apreensivos mas por fim o dia chegou.

 

 

Bem, em minha narrativa tô esquecendo de falar como foi nossa festa no terreiro. Nosso vizinho seu Cícero Clemente e dona Eliza trouxe milho verde e um bom pedaço de carne de porco e comemos com batatas assadas, eles tinham duas meninas Aparecida da minha idade e Olímpia, essa mais nova e afilhada dos meus pais, foi muito bom enquanto pai tomava uma cachaça com seu Cícero e conversavam, nós quatro crianças se divertiam com brincadeiras de cobra cega e lacoxia, nós ríamos demais da Olímpia que não decorava o texto dá lacoxia que é mais ou menos assim...

 

 

CORRE CORRE LACOXIA QUE É DE NOITE É DE DIA, A VEIA QUEBROU A PERNA NO CASAMENTO DA FIA.
NO ESCURO PEGUEI A PERNA DA VEIA PENSANDO QUE ERA DA FIA, PERNA DE VEIA E CARRAQUENTA PERNA DE MOÇA É MACIA.

 

 

Essa última parte a gente não cantava podia ser que nossos pais raiasssem.

 


Bem por volta das nove horas da manhã enfim a triste notícia chegou. Havia acontecido uma tragédia numa emboscada no sitio da barrenta, na passagem da porteira Pedro Bento tombou, era um amigo próximo e o agourento pássaro na hora do acontecimento nos avisou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Recantinho das Nossas Lembranças
Sobre Recantinho das Nossas Lembranças
Tudo sobre o mundo em nossas memórias. O que vivemos e o que sonhamos viver
Patos - PB
Atualizado às 04h22 - Fonte: Climatempo
22°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 34°

22° Sensação
24.7 km/h Vento
81% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (12/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Segunda (13/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias