Sábado, 11 de Julho de 2020
83996891484
Geral Lembranças boas

mitos, medos, fatos e fotos

Mitos metiam medos em meu sertão.

28/06/2020 12h10
260
Por: Redação Fonte: João Duarte
mitos, medos, fatos e fotos

Cantos de aves que diziam ser tristes e traziam mau agouro também assustavam meu coração, mãe da lua o urutau que também era chamada de Cauã, seu canto triste e penoso que tanto me assustava, te cala Cauã, teu canto é penoso me dá medo te cala Cauã.

Bacurau ave pequena e de canto forte do sertão, na lage do meu terreiro fazia seu ninho no chão, lá cantava o dia inteiro e não era agourento não.

Cancão que acuava as cobras nas caatingas do sertão, eu ia ver qual era, se fosse uma cascavel seu guizo valia um queijo que era dado pelo patrão. Pai matou muitas, mas como tudo que é ruim num acabava não, sorte nossa, lá em casa sempre tinha um queijo do patrão.

Caipora, essa assustava e lá tinha de montão.

Meu pai falava: Joãozinho vê se num esquece não, leve o fumo da caipora que ela não te pega não, me dava uma peia de fumo e lá ia eu com o coração na mão, botava o fumo no mourão da porteira e saía em disparada, ela nunca me pegou, mas, meu pai dizia, se ela nunca te pega é porque tu leva fumo pra ela João.

Naquela mesma porteira aparecia um menino vestido de calça curta cor de caqui, tecido de algodão, tinha nas mãos duas pedras brincava fazendo malabarismo, sem deixar cair no chão, mas quando me aproximava dele, como por encanto ele sumia nunca falei com ele não.

Mãe dizia que esse menino morreu arrastado por um cavalo no sítio de seu irmão, até hoje rezo pra ele nas horas de oração.

Na beirada da estrada seus pais fizeram pra ele um cruzeiro, onde eu e minhas irmãs depositávamos muitas coroas de flores. Lá também tinha curupira com seu pés virados pra trás, meu pai conhecia todos eles.

Quando saía pra caçar pedia permissão pra eles, por isso que outros caçadores diziam: João Marculino é feiticeiro, raramente eles tinham sucesso na caça, meu pai tinha o ano inteiro.

Hoje estou com saudade de tudo que vivi no meu sertão, do mongido dos bois canário e marreta, do grito de seu Aristides; segura esse boi Joãozinho, não seja fraco não!!

Do aboio de Zé Aleijado vaqueiro de Hernanes Costa, homem bom nosso patrão.

Êta sodade danada batendo em meu coração!

Coração de crianças da minha época tinha medo e com razão, por causa de tantas coisas que ele via no sertão.

Ave Maria cheia de graça.....pai nosso que estais no céu santificado seja teu nome.....Glória ao pai ao filho.....e eu acompanhava a procissão, mas quando rezava a salve Rainha eu chorava meu irmão, foi a cena mais deprimente e triste que eu vi lá no sertão. Tinha três mortos à balas, feridos? Não lembro não, foi uma briga terrível que houve lá no sítio da Tapera, tudo por causa do tal João ele e o Chico mal conduta uma das bestas do sertão, eram tantos gritos e gemidos que quando ouço rezar salve Rainha mãe de misericórdia, vida doçura esperança nossa salve! A vós bradando gemendo, chorando e suspirando nessa vale de lágrimas...

Eu vejo aquelas redes com Corpos mortos e feridos estendidos ali na areia quente do chão, meus zói ainda se enchem d'água meu irmão, são coisas vividas e vistas por mim nas quebradas do sertão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Recantinho das Nossas Lembranças
Sobre Recantinho das Nossas Lembranças
Tudo sobre o mundo em nossas memórias. O que vivemos e o que sonhamos viver
Patos - PB
Atualizado às 05h48 - Fonte: Climatempo
22°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 34°

22° Sensação
25.8 km/h Vento
79.7% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (12/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Segunda (13/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias