Sábado, 11 de Julho de 2020
83996891484
Dólar comercial R$ 5,32 -0.374%
Euro R$ 6,01 -0.33%
Peso Argentino R$ 0,08 -0.53%
Bitcoin R$ 52.319,67 +0.579%
Bovespa 100.031,83 pontos +0.88%
Economia Produtividade

Safra algodoeira no Apodi do RN inicia colheita diversificando agricultura agroecológica 2020

O Brasil obedece ao dito popular "se plantar dá"

24/06/2020 14h45
222
Por: Redação Fonte: Redação, com SR
Safra algodoeira no Apodi do RN inicia colheita diversificando agricultura agroecológica 2020

Famílias agricultoras da região do Apodi, Médio Oeste do Rio Grande do Norte, estão iniciando o processo de colheita 2020 do algodão orgânico nos sistemas agroalimentares, com perspectivas positivas e promovendo mais diversidade de cultivo na agricultura familiar do semiárido.

O tema foi evidenciado no Programa Domingo Rural a partir de diálogo com o agricultor familiar, Francisco de Assis Lima, residente no sítio Cajazeira, município de Umarizal, explicando que um coletivo de famílias voltou a plantar a cultura no ano de 2012 e 2013, mas enfrentou diversas limitações em razão da grande seca que perdurou até 2017 permitindo a retomada somente no ano de 2019. “No ano passado, apesar de ser um recomeço, foi um recomeço bem bom, e a gente esse ano resolveu plantar de novo, é um projeto que, se não me engano, tem duração de quatro anos e, se tudo correr bem, a gente pode ampliar o contrato”, explica Assis detalhando pontos importantes dos compromissos assumidos pelas parceiras para proporcionar produção com a garantia de que o algodão produzido terá mercado de consumo certo.

Durante ampla discussão, Assis assegurou que o trabalho é desenvolvido num consórcio diversificado de culturas alimentares, garante que a produção está completamente garantida e que ele tem perspectivas de colher entre 1500 e 1700 quilos de produto que será beneficiado em pluma para entrega à empresa compradora. “Se eu não me engano, aqui nós temos 31 famílias plantando”, comemora.       

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias