Sexta, 18 de agosto de 201718/8/2017
83991684562
Claro
23º
23º
33º
Sousa - PB
dólar R$ 3,17
euro R$ 3,73
POLÍTICA
PGR quer investigar 199 políticos em esquema de 'farra das passagens'
PGR informou o STF que vai instaurar procedimento interno para apurar supostas irregularidades
Esdras Leal Trajano Sousa - PB
Postada em 29/07/2017 ás 17h26 - atualizada em 30/07/2017 ás 08h09
308 acessos
PGR quer investigar 199 políticos em esquema de 'farra das passagens'

Investigação

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que vai iniciar um procedimento interno de investigação preliminar para apurar se há indícios do envolvimento de 199 políticos com foro privilegiado no STF com o esquema conhecido como "farra das passagens aéreas", revelado em 2009. As informações são do G1.



De acordo com investigação conduzida pelo site Congresso em Foco, parlamentares teriam usado verbas da cota parlamentar para bancar viagens de lazer a amigos e parentes. Eles negociavam as passagens com agências de turismo. As ocorrências foram registradas entre 2005 e 2009


 


Após a revelação do esquema, o então presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), restringiu o uso da verba para viagens internacionais e anunciou que apenas os próprios parlamentares e seus assessores poderiam ter passagens pagas com a o dinheiro.


 


Na lista de supostos envolvidos, há deputados federais, senadores, ministros de Estado e ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) que já foram parlamentares. Após o procedimento interno, Janot decidirá se abre ou não inquérito formal sobre o caso.


 


"Considerando o grande número de envolvidos e que o desmembramento do feito, para individualizar as condutas, causaria enorme transtorno ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-Geral da República requer o arquivamento da presente Petição, informando essa Corte, desde já, que será instaurada de Notícia de Fato no âmbito do Ministério Público Federal, para melhor esclarecimento dos fatos quanto à materialidade e autoria, para, se for o caso, em seguida, requer-se a instauração de inquérito", afirmou Janot, em documento protocolado no STF na última terça-feira (25).



Além dos 199 políticos com prerrogativa de foro, outros 13 terão casos remetidos ao TRF-1 e à Justiça Federal em Brasília.


 


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

FONTE: Da Redação
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium